Julen Lopetegui

Este é um post complexo por isso vou dividir o mesmo em dois, a primeira parte tentando entender o que vai na cabeça de Pinto da Costa e a segunda parte com a minha analise subjectiva a esta decisão.

Entendo que Pinto da Costa com esta decisão e depois do que disse na conferência de imprensa pretende:

-Manter uma das suas “assumptions” de sempre, contratar treinadores que queiram comer o mundo, no fundo que tenham sede de vencer

-Um contrato de 3 anos, parece-me que é a primeira vez que contrata um treinador por 3 anos, julgo que pretende montar um projecto de médio prazo

-Referiu na comunicação de hoje 2 coisas importantes, a primeira que teve a possibilidade de contratar nomes sonantes mas preferiu este pois é o que ia de encontro ao projecto idealizado…ao mesmo tempo disse que Luis Castro vai continuar, dando a entender que quer que os 2 trabalhem em conjunto

-Este último ponto parece-me bastante importante e aponta para uma mudança do paradigma de estratégia desportiva do FC Porto para os próximos anos

-Entendo que o que Pinto da Costa quer é alguém que possa fazer a ponte com as camadas jovens ( não só de portugueses mas de vários valores que o FC Porto vai contratando com 18/19 anos) e com isto entende-se que o Porto vai apostar em jovens (baratos) para os valorizar ao mesmo tempo que vai contratar 3 a 4 jogadores feitos de mais de 26 anos que entrem imediatamente para o 11 e que deem tempo aos jovens para crescer antes de chegarem ao 11

-Para finalizar não me surpreende que o FC Porto procure contratar jogadores jovens naquele que é País que mais jovens de qualidade tem fabricado nos últimos anos

Isto é o que acho que ele está a tentar, a minha opinião é a seguinte:

Eu não contrataria Lopetegui para treinador do Porto mas também tendo em conta o historial de contratações de Pinto da Costa, talvez apenas Mourinho e Robson tenham sido aceites desde o dia da apresentação e muitos apesar de ganharem nunca forem aceites (Jesualdo ou Vítor Pereira por exemplo).
Para mim e mais importante que o treinador (que eu sabia que era o treinador dos sub-21 espanhóis e que tinha o cromo do gajo na caderneta do Mundial dos Estados Unidos pouco mais sabia) foi a mensagem e o timming…
Mensagem forte de união para fora (afinal Antero vai ser parte da solução e não do problema), escolha acertada do adjunto, Rui Barros é dos ex-jogadores um dos que tem uma imagem mais forte na opinião publica e dos que melhor pode explicar o que é ser Porto…e ter treinador a mais de 2 meses do inicio da época, o que tendo em conta os últimos anos significa que pelo menos o novo treinador vai ter uma palavra a dizer nas saídas e entradas de jogadores, o que parece-me muito positivo.
Parece-me que a decisão foi ter alguém que de algum modo não tenha vícios do que é o Porto e não pense que só a raça pode ser a solução ( o que à primeira vista pode ser um bom sinal).
É uma decisão muito arriscada, seria muito mais fácil ir buscar alguém conceituado ou um treinador da casa (Jorge Costa, Domingos, Nuno, Pedro Emanuel, etc…).
Se o homem vai demonstrar capacidades, só lá para Setembro vamos saber mas parece-me que a estrutura quer corrigir erros recentes e isso já me parece um bom sinal…agora vamos ver quem entra e quem sai.
By the way, vendo o homem a falar em comparação com os seus 2 antecessores (deixo de fora desta comparação o Luís Castro) no dia da apresentação, a diferença é abismal…e saber transmitir ideias também é algo que acho importante num treinador.

Último ponto…em Espanha as opiniões dividem-se entre quem acha que vai marcar uma era no FC Porto e quem acha que alguém no Porto deve estar louco…

Anúncios

Luís Castro e o futuro do banco do Dragão…

Apesar da derrota do passado Domingo vou dar a minha opinião sobre o novo treinador do FCP.
Acho que neste momento foi a escolha correcta, obviamente que não pode mudar de um dia para o outro o estado anímico da equipa, nem posicionamentos tácticos errados nem corrigir o principal problema do FCP este ano: as consecutivas perdas de bola na primeira fase de construção mas é alguém que conhece a casa e sabe e entende o que deve fazer para ganhar.
E apesar da derrota de ontem, entendo que o Luís Castro está a fazer um bom trabalho, a meu ver porque:

1/ Voltou a colocar a equipa a jogar em 4x3x3 só com um trinco

2/ Repescou Defour que é provavelmente o jogador mais parecido com o Moutinho do plantel actual

3/ Não tem esperado pelo minuto 75 para mexer na equipa, viu-se isso principalmente no jogo com o Nápoles

4/ Percebeu que se há falta de qualidade nas alas, há que aproveitar a garra e a velocidade do Ghilas

5/ Começa a dar minutos ao jogador com mais potencial do FCP actual, o colombiano Quintero

6/ O Discurso…desde AVB que não tínhamos um treinador tão claro, conciso e educado a falar com a imprensa. No Domingo esteve excelente na analise ao jogo e nas mensagens que tinha que passar e pasme-se grita com os jogadores no banco, incentiva-os, dá instruções sempre que há uma paragem de jogo e não se limita a aplaudir e a dizer vamos…

7/ No fundo não está a inventar…

Tem uma tarefa difícil até ao final do ano mas se conseguir eliminar o Nápoles (sem Alex Sandro, Helton e provavelmente sem Maicon) e ganhar a taça de Portugal porque não dar-lhe a possibilidade de começar a próxima época?

Neste momento não vejo muitas possibilidades para o FCP para o próximo ano, dos homens com ligações fortes ao FCP, não vejo ninguém, Pedro Emanuel precisa de mais provas de fogo, Jorge Costa tem alternado o bom com o muito mau, Domingos desde que saiu de Braga está em queda livre, AVB por agora é impossível, Vítor Pereira tão depressa não voltará, só vejo Sérgio Conceição mas conhecendo-lhe o feitio não acredito que a SAD contrate alguém que não seja submisso à política de contratações.

Dos portugueses fora do circuito do Dragão fala-se de Marco Silva, espero que não…será outro Paulo Fonseca, deixem o rapaz ir para Braga e depois veremos se é bom, o outro seria Leonardo Jardim e admito que a SAD tente contratar-lo mas parece-me que é alguém que nunca virá para o FCP rompendo a ligação com o Sporting.

Dos estrangeiros, há vários nomes, mas só há um que me enche as medidas Louis Van Gaal…já anunciou que não ficará como seleccionador da Holanda, acho que se o seu salário for comportável com o actual estado das finanças da SAD seria muito bem vindo, penso eu de que…

A verdade desportiva de alguns…

A razão da criação do meu blog nunca foi a de criar polémicas mas o panorama actual do futebol português leva-me a publicar ( com a devida autorização de quem o escreveu) um post que um amigo benfiquista escreveu na sua página do Facebook. Obviamente que conheço sportinguistas diferentes mas a grande maioria encaixa neste post e principalmente a actual direcção do Sporting encaixa que nem uma luva neste texto.

“Os adeptos da agremiação do lumiar gostam de pensar e dizer que são diferentes. Gostam de reclamar e chorar e sei lá mais o quê quando as coisas correm mal. E no entanto… são tão beneficiados (e prejudicados!) como todos os outros habituais candidatos ao título! Gostam de se apregoar os “anti-sistema” e os defensores da verdade desportiva, mas acabam sistematicamente por cair no mesmo brejeirismo e na mesma vulgaridade que atribuem a todos os outros!!! Nunca gostei de faltas de carácter! Não tenho feitio, paciência nem idade para discutir o que quer que seja com gente medíocre e desonesta que se crê detentora de todos os melhores principios, e à primeira oportunidade… enterram-se na lama como quaisquer outros dos desonestos a quem tanto gostam de apontar o dedo! Há muito tempo que defendo que no fim dos campeonatos não há vencedores sem mérito! No fim, as contas acabam sempre da mesma maneira: os três grandes com mais pontos que todos os outros. Esses sim com razões de queixa! Assim resta-me repetir: detesto gente de mau carácter, mentirosa e dissimulada – e esta é a imagem que o presidente do lumiar e um outro conhecido advogado hoje passaram. No dia em que para festejar alguma coisa precise de jogos em que a minha equipa não entre… Digo que sou do Belenenses ou do Arouca ou do São Matias… cada um tem aquilo que merece.”

Chegou ao fim…

Paulo Fonseca já não é o treinador do FCP, situação esperada há várias semanas…
Dando uma vista de olhos pelos jornais e blogs desportivos, há uma ideia generalizada que o plantel do FCP é fraco e que o PF não tem tanta culpa como pode parecer à primeira vista.
Discordo totalmente dessa visão, o PF é um gajo porreiro, pode ter ideias boas mas pura e simplesmente não percebeu a idiossincrasia do FCP e provavelmente chegou muito cedo a um grande.
Hoje em dia, e ao contrário do que acontecia há uns anos, as diferenças entre treinadores já não são perceptíveis a nível metodológico e de orientação de treino, por isso para mim a competência de um treinador hoje em dia mede-se mais por aspectos intangíveis, dito isto, destaco a meu ver os principais erros de Paulo Fonseca nos 9 meses que orientou o FCP

1/ Liderança: como dizia o saudoso “zé do boné”: “os jogadores de futebol devem ser tratados com pão numa mão e chicote na outra, a virtude é nunca ter de usar o chicote” Não me parece que este tipo de liderança democratica e tão próxima dos jogadores seja algo de muito inteligente para um Clube como o FCP, com o número de egos existentes.

2/ Sistema táctico: desde os tempo de “Sir” Bobby Robson que o FCP joga em 4X3X3 com apenas um trinco (salvo em alguns momentos com António Oliveira e José Mourinho), PF tentou muda-lo sem nenhum sucesso e mais importante que a mudança foi não perceber que esta não funcionou e que os jogadores que tinha à disposição não encaixavam neste sistema.
Talvez quisesse marcar claramente as diferenças que tinha com Vítor Pereira?

3/Sistema de jogo: provavelmente o pior de tudo…no papel qualquer sistema táctico pode funcionar desde que esteja sistematizado e seja coerente com o modelo de jogo, no caso do FCP de PF a pergunta é, qual modelo de jogo? Vejo e acompanho há muitos anos os jogos do FCP e posso estar mais ou menos a favor de um modelo de jogo de um treinador (desde o bloco baixo de Jesualdo, ao pressing de Mourinho, ao controle de bola de Vítor Pereira…) mas com PF não percebi a que é que o FCP queria jogar, e se eu como adepto não percebia provavelmente os jogadores também não…

4/Crescimento dos jogadores. Um dos erros de analise que tenho visto é dizer que o plantel do FCP é o mais fraco dos últimos anos, antes de opinar sobre isto, deixo-vos a equipa base do FCP campeã com o Co Adriaanse:
Helton; Bosingwa, Pepe e Pedro Emanuel; Assunção, Meireles, Lucho; Quaresma, Jorginho (Ivanildo ou Alan), McCharty e Adriano. Acho que não preciso de fazer mais comentários.
Acho que o FCP tem pior onze que na época passada mas muito mais soluções para rodar jogadores e criar nuances tácticas durante um jogo, além do mais e muito mais importante, Vítor Pereira contribuiu decisivamente para a afirmação de jogadores como Mangala, Alex Sandro, James, Maicon ou Fernando. Não acho que com Paulo Fonseca haja 1 jogador que seja melhor do que no inicio da época.

5/ Com a gestão que fez do plantel, conseguiu destruir totalmente a moral a jogadores como Maicon, Defour, Kelvin, Quintero e Ghilas…

6/ Comunicação. Falhanço rotundo e um dos principais pontos para ter sido mal-amado no Dragão. Além de só dizer trivialidades nas conferências de imprensa, nunca foi capaz de dar um sinal para dentro que as coisas tinham que mudar, ou melhor tentou fazê-lo nas ultimas semanas quando o barco se estava a afundar. Além do mais, o FCP é um clube “especial” e nestes momentos há que saber criar inimigos externos para os quais se deve apontar as baterias ( ver o que faz Mourinho ou o que fizeram AVB ou VP com JJ), e PF nunca entendeu o clique para motivar os jogadores.

E sim, estou de acordo com a saída de Paulo Fonseca, aliás comparando com os últimos períodos negros do FCP 99-02 e 2005 acho que destas vezes o problema principal não é que os jogadores não corram mas sim como devem de correr…
Também me parece que para o próprio Fonseca foi uma boa decisão, aliás basta ver o sorriso que tinha na cara no dia de despedida aos jogadores, para ele acabou o sonho ( pesadelo?) que chegou cedo de mais na carreira.

Sobre o novo treinador falarei nos próximos dias.

Lateral Direito

Ainda que goste de usar este espaço para colocar no papel ideias e pensamentos meus, hoje abrirei uma excepção para partilhar um texto a meu ver genial. Não tendo qualquer intenção de fazer publicidade a este site, desde o lançamento do Mais Futebol que este é um dos meus espaços preferidos, nem sempre estou de acordo mas penso que talvez seja o jornal desportivo ( ainda que seja online) mais isento que existe. Gosto particularmente do jornalista que assina este artigo, clap clap clap, brilhante…para quem gosta de futebol tanto como eu este tipo de abordagem ao desporto-rei merece a minha vénia. Bem escrito, divertido e mais importante totalmente verdadeiro…

Parabéns Nuno Madureira, continua…

Nuno Madureira, os laterais direitos e Lahm…

Paulo Fonseca erro de casting?

20131002-230355.jpg

E prontos (como diria o home da Reboleira) o post que se impunha sobre o novo treinador do FCP, Paulo Fonseca.
Não gosto de crucificar ninguém com tão pouco tempo de clube mas neste momento vejo o treinador do FCP mais como um Octavio Machado ou um Quinito que propriamente como um Villas Boas ou até mesmo um pasme-se…Vítor Pereira!
Entendo que ainda se esteja a habituar a um grande clube como o FCP mas a verdade é que ainda não consegui descortinar um ponto (1!!!!!) positivo no seu trabalho até agora…
E o grande problema não são algumas decisões, a meu ver discutíveis (a excessiva aposta no Defour e no Josué ou ter transformado um dos melhores 6 da Europa num jogador vulgar) nem sequer a nova táctica (ao contrario do que muitos dizem a táctica para mim pode ser o menos importante, Mourinho no FCP alternava entre 2 tácticas e poucas diferenças havia no comportamento da equipa), mas simplesmente por não ser de todo perceptível exactamente o que pretende dos jogadores…Não se percebe se quer uma equipa de posse, se uma equipa de contra ataque, se uma equipa que faz das zonas interiores o seu ponto mais forte, se uma equipa que faz das zonas laterais o seu ponto nevrálgico…não se vê a quê o FCP joga. E só pode haver 3 razões…

1/ Incompetência, isto é, modelo de jogo errado para os jogadores que tem
2/ Processos ainda não assimilados pelos jogadores (muito preocupante pois o 11 base do FCP tem 1, no máximo 2 jogadores que não estavam na época passada, e já vamos com 3 meses de treino)
3/ Comunicação pouco clara o que resulta no facto dos próprios jogadores não entenderem o que PF pretende

No primeiro caso, PF terá que fazer um trabalho de humildade e mudar muita coisa rapidamente, no segundo caso o tempo dirá mas se os jogadores perderem a confiança no treinador acabou-se…No terceiro caso significa um erro de casting do JNPC, sim porque a contratação foi uma decisão pessoal do presidente…e o melhor é solucionar rapidamente o problema…há treinadores completamente identificados com a causa portista no desemprego (Domingos?)

Os 3 primeiros jogos de Co Adriaanse, Jesualdo, Villas Boas e Vitor Pereira foram suficientes para perceber o que cada um queria dos jogadores…estando eu mais ou menos de acordo com a estratégia de cada um deles, pelo menos era fácil perceber ao que é que o FCP jogava…com PF já la vão 9 jogos e não vejo nada…

É verdade que o FCP tem lacunas no plantel, principalmente a falta de um extremo que faça a diferença, mas se PF não utiliza nenhum dos 2 extremos que podia mexer com o status quo (Kelvin ou Iturbe, depois de exelentes indicações dadas pelos 2 na pré-época são cartas fora do baralho…) as coisas podem ser muito dolorosas durante esta época. Pior o FCP do mal amado VP nunca na vida empataria com o Estori depois de estar a ganhar por 2 vezes ou perderia um jogo na champions depois de estar a ganhar ou permitiria que um fraquíssimo Setubal criasse tantos problemas à defesa do FCP.

A grande parte dos adeptos (onde me incluo) queriam a mudança de treinador porque queriam um treinador que arriscasse mais, queriam mais futebol de ataque queriam no fundo alguém que nos fizesse sonhar com algo mais…ainda que o VP tenha feito um trabalho muito interessante com os recursos que tinha.
É verdade que o FCP perdeu James e Moutinho…mas o VP perdeu Falcao e Hulk foi campeão 2 vezes e em 2 anos só durante um ano teve um ponta de lança (Jackson durante o segundo ano).

Não tenho gostado do discurso do PF…e não falo de arbitragens…faz analises a jogos que só ele deve ter visto. O FCP este ano não fez um jogo completo de domínio e de bom futebol.

Enfim, espero que o PF tenha sucesso pois isso será sinónimo de vitorias para o FCP mas neste momento não consigo ser optimista…

Tata?????????

20130723-230753.jpg

Em bom português, com esta é que me lixaram!!! Estes gajos do Barça são piores que os políticos portugueses…
Não percebo, nem vejo qual é o objectivo desta contratação…
Se analisamos os treinadores com sucesso do Barça desde finais dos 80 temos 3 holandeses e Guardiola, se a ideia é contratar alguém que se identifique com o Tiki-Taka não haveria melhores soluções?
Um Argentino que nem sequer é dos mais conhecidos, e por aquilo que dizem é alguém que defende os princípios de jogo do Barça, posse, pressão alta e que privilegia a estética ao resultadismo. Será?
De certeza que não sou o melhor conhecedor do homem, mas lembro-me do Paraguai a jogar no mundial 2010 e se este gajo não é resultadista vou só ali encontrar-me com um Catalão que adora o Mourinho e já volto…
Só vislumbro uma razão para terem contratado este senhor…ter a prima-dona do Messi contente, aliás o Barça se contratasse um Klopp, um Bielsa, um Jupp provavelmente poderia haver mudanças no status-quo do balneário do Barça e isso não seria bom pois não Xavi e Messi?

Época 2012/2013 ponto final

20130723-000354.jpg

Este post serve para colocar um ponto final na época 2012/2013 e ao mesmo tempo para fazer uma promessa a mim mesmo. Depois de criar este blog há uns meses, não tenho dedicado o tempo que gostaria a este espaço, muitas ideias mas depois por várias razões não tenho conseguido finalizar essas ideias em posts no “basculante”, aqui fica a promessa que a partir de hoje vou tentar ser mais assíduo na publicação de posts.

Há uns meses dei o campeonato por perdido para o SLB e identifiquei como um dos grandes culpados para que o FCP não fosse campeão, o Vítor Pereira, ora claro está que isto agora tem tanto sentido como explicar o porquê do céu ser azul! No entanto vou exprimir um pouco a minha visão sobre a temporada passada em Portugal:

1/O FCP cometeu muitos erros na época passada (sendo honestos não foi só na época passada mas nos últimos anos). Colocando a questão do treinador de parte, os grandes erros do FCP têm sido na elaboração dos plantéis, e como sabemos, no FCP, isso pouco ou nada se deve ao treinador. O FCP tem uma das melhores redes de scouts a nível mundial e bastante profissionalizada mas quando olhamos para o plantel da época passada vemos que faltavam médios, alternativas válidas aos extremos titulares ( Varela e James) e a falta de um ponta de lança suplente ao Jackson. E isto deve-se a 3 razões principais:

-o FCP está a adaptar-se ( mais por necessidade que por estratégia) aos novos tempos (derivados da famosa crise) e não pode continuar a tirar dinheiro ao lixo em tiros no escuro como: Walter, Souza, Tomás Costa, Prediger, entre outros, isto é, o FCP não pode gastar verbas acima dos 5 milhões de Euros em jogadores duvidosos…
-o FCP como clube vendedor que é, tem feito os grandes negócios dos últimos anos em cima do fecho de mercado retirando assim a possibilidade de reforçar o plantel em condições
-escassa análise do mercado nacional, entendo que há jogadores que têm que vir de fora mas pelo menos as segundas opções devem ser escolhidas no mercado nacional, devido a 2 vantagens, já estão adaptados e são muito mais baratos, e no caso de não se adaptarem ao clube a perda não é importante

2/Voltando a VP…não retiro nada do que disse há uns meses mas reconheço que o homem teve um trabalho muito complicado e com um plantel com poucas opções…nunca se queixou, e foi sempre à luta com as suas ideias. Desejo-lhe a melhor sorte do mundo mas fico contente por ter saído…o carisma não se compra com títulos e nunca será um bem amado no FCP. Curioso como as coisas mudam, há 20 anos o FCP ganhava a jogar mal ( por exemplo as 2 temporadas do Carlos Alberto Silva) e os adeptos nem piavam, hoje o treinador com melhor registo de vitórias no campeonato dos últimos 30 anos sai e a grande maioria dos adeptos (onde me incluo) fica contente…

3/O grande vencido…JJ. Não escondo, pura e simplesmente não gosto do homem. É impressionante a imprensa que o JJ tem…o VP foi atacado várias vezes pelo discurso que…não tinha, e que dizer do JJ e dos seus monólogos nas conferências de imprensa…
Há uma grande diferença entre saber muito sobre um assunto e perceber muito desse mesmo assunto. O JJ pode ser o gajo mais inovador a dar o treino, a corrigir jogadores, a ajudar ao crescimento deles mas não sabe ler nas entrelinhas…aquilo onde o Mourinho foi, é, e será excepcional o JJ simplesmente não o sabe fazer e equivoca-se continuamente na mensagem que passa aos jogadores.

Para finalizar, acho que o campeão é sempre justo, e resumo o campeonato numa frase que um amigo benquista me disse depois do FCP-Benfica, a grande diferença entre os dois clubes é a crença e a rotina de vitória. Eu perguntei-lhe o que é que queria dizer com isso e a resposta foi, se fosse o Benfica que tivesse a 4 pontos do FCP a 7 jornadas do fim do campeonato o mais normal seria terminar esse mesmo campeonato a quase 10 pontos do FCP, e a diferença é que o FCP jogando melhor ou pior nunca desiste…sintomático…nem sempre ganha mas nunca desiste.
É esta neste momento a grande diferença entre as 2 equipas e batendo outra vez no ceguinho, a culpa começa e acaba em quem está sentado no banco da Luz…que pensa e define a estratégia em função do opositor e não no que pode ou não fazer a sua equipa…

Final Champions League 2013 Bayern-Dortmund

Vou tentar dar a minha opinião sobre a final da Champions de uma forma imparcial, o que não me é de todo fácil pois se há um clube no mundo que gosto para além do FCP esse é o Dortmund, é algo que não sei explicar mas vem desde a primeira vez que vi esta equipa a jogar…no longínquo ano de 1993, numa final da taça Uefa, onde foram “atropelados” pela Juventus, onde pontificavam Michael Zorc, Reuter, Chapuisat, Klos e…Rummenigge. Em todos os restantes campeonatos “puxo” por equipas que têm jogadores ou treinadores que gosto, excepto os meus “ódios” de estimação….a Juventus e o United. Dito isto vamos ao jogo:

1/ Foi a melhor final da Champions desde 2005, a célebre reviravolta do Liverpool contra o Milan.

2/ Uma equipa a jogar de uma forma simples devido à fantástica qualidade dos seus jogadores (Bayern) e outra com um estilo de jogo mais táctico, tentando “tapar” os buracos qualitativos da sua equipa (Dortmund).

3/ A constatação de um facto…estiveram frente a frente os 2 melhores guarda redes do mundo da actualidade, Weidenfeller e Neuer, arriscaria inclusive a dizer que o Neuer é o melhor guarda redes do século XXI.

4/ O Dortmund tacticamente para mim é a melhor equipa do ano, a forma como o meio campo compensa as subidas dos laterais, a forma como Reus se esconde e aparece no jogo de repente, o modo como Lewandowski se “dá” para receber a bola de costas e combina com o meio campo aliado ao melhor box to box da actualidade Güdongan, faz do Dormund uma equipa quase perfeita. E digo quase porque Bender, Piszczec, Blaszczkowski, Grobreutz são bons jogadores mas apenas isso…Hummels esteve desastrado e Subotić um pouco melhor mas com culpas no golo de Robben.

5/ Provavelmente com Götze o jogo seria diferente, assim foi uma equipa tacticamente muito boa mas muito dependente do que Reus e Lewandowski pudessem fazer e a equipa deu o estouro nos últimos minutos. O plantel principalmente do meio campo para a frente não tem muitas soluções além dos titulares e pagou-o caro nesta final.

6/ O Bayern acusou o favoritismo e teve muitas dificuldades em impor o seu jogo, na realidade o Bayern nunca foi igual a si próprio, muito por culpa do Dortmund. O Bayern tacticamente é uma equipa muito mais lineal que o Dortmund, um 4-2-3-1 clássico com uma aposta muito forte no jogo pelas alas tirando vantagem da velocidade e da imaginação de Ribéry e Robben.

7/ Robben, o jogador da final, pelo que falhou na primeira parte e pelo sentido de oportunidade nos 2 golos. É um dos jogadores mais azarados de sempre, pelas lesões e pelas finais perdidas mas aos 29 anos teve finalmente o seu momento de glória

8/ Por último ninguém falou no árbitro, em Portugal seria impossível…A não expulsão do Dante é um erro brutal que provavelmente tinha alterado o rumo dos acontecimentos…ai se fosse em Portugal